Blog do Pr. Afrânio

O PASTOR "BOLA DE FOGO"

O FRUTO DO ESPÍRITO – FIDELIDADE – Gálatas 5:22

Definição de Fidelidade: do Lat. Fidelitate – s. f., qualidade de quem é fiel; observância da fé jurada 

e devida; lealdade; firmeza; afeição dedicada e constante; probidade escrupulosa; honestidade;

exatidão. Etimologia da Palavra Fidelidade: Do latim fidelitas, vocábulo oriundo do substantivo

fides. A palavra fides designava, nos primórdios da língua latina, a “adesão [do devoto aos preceitos

de sua religião]”. Na evolução desse idioma, o sentido da palavra se alargou, embora conservando o

conceito inicial da adesão positiva a um princípio religioso, sendo ela empregada em diversos

sentidos, como, por exemplo, “sinceridade”, “retidão”, “honestidade”, “responsabilidade”,

“confiança”. Em latim, fidelitas significa “aquilo que possui fides”. Texto Auxiliar: Apocalipses

2:10 “Não temas o que hás de padecer. Eis que o Diabo está para lançar alguns de vós na

prisão, para que sejais provados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até a morte, e

dar-te-ei a coroa da vida”   O fiel é alguém que desenvolveu em seu caráter a virtude da

indesistência.   Hoje, o que mais podemos notar nos relacionamentos, contratos e alianças é a

ausência de pessoas com essa característica. O fiel não fica, não dá um tempo, “não tira férias das

coisas de Deus”, não resume a sua desistência alegando simplesmente: “meu tempo acabou”.

Somente alguém fiel, saberá perceber o significado de uma aliança.   A origem dessa palavra está

relacionada a determinação religiosa do crente. Jesus disse em Apocalipse, que a coroa da vida; a

vida eterna a ser vivida na plenitude do Reino de Deus, pertence aqueles que forem fieis até a

morte. Secularmente se define religioso, aquela pessoa que busca um relacionamento (religare)

com Deus. Por isso, podemos entender aquilo que os dicionários tentam, mas não explicam.

Fidelidade então é a virtude do fruto do Espírito, evidenciada na vida daqueles que independente de

qualquer situação ou circunstância, exerce constância em sua vida cristã.   Paulo orienta a seus

discípulo fiel Timóteo: I Tm. 2: 2 e o que de mim ouviste de muitas testemunhas, transmite-o

a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros. II Tm 2: 11 Fiel é esta

palavra: Se, pois, já morremos com ele, também com ele viveremos;12 se perseveramos, com

ele também reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará;13 se somos infiéis, ele

permanece fiel; porque não pode negar-se a si mesmo.     A definição de fidelidade continua:

“Firmemente aderido á tarefa; leal; constante no desenvolver das tarefas ou serviço; pronto a

atender ás ordens; como um servo fiel.”    Quando a igreja levanta alguém para o serviço na Casa

do Senhor, essa fidelidade idoneidade precisa ser ainda mais visível. Quando os diáconos foram

levantados pela primeira vez em Jerusalém, o parecer dos doze apóstolos foi o seguinte: At.6:3

Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e

de sabedoria, aos quais encarreguemos deste serviço.     A boa reputação do diácono é a sua

habilitação de idoneidade. Fiel aos cultos, nos dízimos, nas ofertas, desafios; ser uma pessoa

frutífera cuja sombra e frutos atraiam outros à sua cobertura.     Mesmo aos crentes: Cl.1:2 aos 

santos e fiéis irmãos em Cristo que estão em Colossos: Graças a vós, e paz da parte de Deus

nosso Pai. Paulo estimula Timóteo várias vezes a ser um exemplo aos fiéis: I Tm.4:12 Ninguém

despreze a tua mocidade, mas sê um exemplo para os fiéis na palavra, no procedimento, no

amor, na fé, na pureza. Essa exigência começou com os levitas, sacerdotes, profetas, reis,

diáconos, presbíteros, bispos. Sempre expressando o “modelo dos fieis”.    A fidelidade é uma das

formas mais eficientes de denunciarmos o espírito que habita dentro de nós.   A fidelidade reflete o

caráter de Deus em nós, e Ele espera que através de nós ele seja refletido a humanidade.   A

infidelidade é o que denuncia o não crente. Alguém que não crê nos votos matrimonias, não crê nos

termos de uma aliança de fidelidade, não obedece a leis, convenções, princípios, autoridade.

Tornando-se uma pessoa marcada pela inconstância, quebra de relacionamentos e alianças. 

Quando temos o Espírito de Deus em nós, temos também a divina semente que gera o fruto do

Espírito: I Jo.3: 9 Aquele que é nascido de Deus não peca habitualmente; porque a semente de

Deus permanece nele, e não pode continuar no pecado, porque é nascido de Deus.   

Algumas pessoas desenvolvem a característica do quase fiel. Da quase santidade. Elas são quase

crentes; quase felizes; quase cheias, quase verdadeiras; quase um exemplo e por isso se sentem,

quase salvas.     O primeiro livro de Samuel, faz o registro de alguém que caminhou assim: tentando

fazer 75% ou 80% do que Deus lhe mandava, mas nunca pelo menos tentando chegar aos 100%.

Seu nome era Saul. Os outros 25 ou 20%, Saul reservava para ele mesmo, para fazer o que ele

mesmo queria em lugar da plena obediência. Como resultado, ele foi rejeitado como rei de Israel. O

curioso, é que Davi seu sucessor foi marcado por um tremendo deslize em sua vida. Essa

infidelidade trouxe até mesmo o preço da vida de um oficial inocente e fiel a Davi. E por que Deus

também não o rejeitou? A diferença está no que acontece quando os dois são confrontados pelos

profetas. Samuel confrontou Saul, e nenhuma mudança aconteceu. Nata confrontou Davi e basta

lermos o Salmo 51 para termos uma idéia do que isso lhe provocou.     Como você reage quando os

profetas de Deus, ou a pregação da Palavra, ou mesmo o Espírito Santo, lhe confronta a respeito de

sua infidelidade?     A versão 1828 do Dicionário Webster inclui os seguintes exemplos na definição

de fidelidade: “Um governo deve ser fiel com as suas palavras ao que o elege individualmente.”

“Verdadeira aliança matrimonial; uma esposa ou marido fiel”. “Constante, não volúvel, como um

amor fiel ou amigo.”    A fidelidade nos promove ao rol dos obedientes e crentes. É atrás desse tipo

de gente que os milagres correm, os sinais perseguem e as maravilhas buscam. Se você é fiel no

pouco, tem a promessa de Deus de que Ele mesmo lhe colocará sobre o muito. Quem é fiel a um

discípulo receberá uma célula. Quem é fiel a uma célula, receberá um rebanho e quem é fiel a um

rebanho, apascentará as multidões.           Ninguém pode impedir a prosperidade de uma pessoa

fiel.

 

 

 

Navegação de Post Único

Uma opinião sobre “O FRUTO DO ESPÍRITO – FIDELIDADE – Gálatas 5:22

  1. Lucas Rasquim em disse:

    Melhor texto que já li sobre o tema que fala sobre Fidelidade!!!
    Que Deus continue usando o Senhor com muita sabedoria.
    Precisamos de conhecimento da parte do SENHOR: Do contrario, certamente, Morreremos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: