Blog do Pr. Afrânio

O PASTOR "BOLA DE FOGO"

VOCÊ JÁ QUESTIONOU DEUS?

3Certamente você já passou por situações em que as desilusões e os problemas fizeram-no perguntar: por que comigo? O que eu fiz para merecer isso? Valeu a pena ter nascido? E diante da impossibilidade de responder essas indagações, você passou a questionar Deus. Não foi assim que aconteceu muitas vezes?

Eu quero lhe trazer alguns exemplos bíblicos e, através deles, mostrar-lhe que, apesar de tudo isso, o plano de Deus para você é um só: fazê-lo um vencedor!

 O INEXPLICÁVEL

Eu estava lendo o livro “A Verdade Sobre o Código da Bíblia”, de um físico que era ateu, mas converteu-se. Dizia que, até o final do século XIX, a filosofia pregava o determinismo, dizendo que tudo era movido por uma relação de causa e efeito. Então – conta esse físico – surgiu a física quântica que demonstra que há muitas coisas no mundo material que são imprevistas. É justamente sobre isso que a física quântica procura estudar: o imponderável. Aquilo que não se pode dizer que é fruto do determinismo de causa e efeito. Ele concluiu que existe uma lei que comanda o imponderável: é Deus, o Criador do universo.

Essa verdade já era do conhecimento de Jó, milhares de anos antes de Cristo nascer. Ele perdeu tudo que tinha: seus filhos e tudo que de material ele possuía. A única coisa que lhe restava era sua esposa. No entanto, ela o abandonou moralmente e desejou a própria morte para Jó. Ela disse: “Amaldiçoa o teu Deus e morre de uma vez”. Seus amigos, de quem ele poderia esperar algum conselho e algum ânimo, diziam: “Tu estás sofrendo porque pecaste, Jó”. Aquela pressão foi a tal ponto, que ele começou a discutir com Deus, colocando em dúvida a Sua justiça.

Jó não conseguia mais entender a sua vida. Não sabia que tudo aquilo que ele estava sofrendo era conseqüência, não de sua vida material, mas de algo que acontecera no mundo espiritual entre Deus e Satanás.

Jó desesperou-se da vida e contestou a sua própria existência, amaldiçoando o dia em que tinha nascido. Então Deus começou a tratar com Jó. Deus mostrou-lhe que Ele é soberano. Jó começou a perceber que o Deus em quem ele cria não era um deus de barro criado pela mente humana. Mas era um Deus cujos planos e pensamentos são mais altos que os nossos pensamentos, assim como os céus são mais altos que a terra (Is 55.8,9). Ele é o Deus que pode todas as coisas e que não trabalha conforme os propósitos e razões humanos, mas segundo a Sua própria lógica.

A VITÓRIA DE JÓ

Foi nesse contexto que Jó disse ao Senhor: Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado. Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem. Por isso me abomino e me arrependo no pó e na cinza. Jó 42.1-2,5-6 (grifo nosso).

Jó começou a descobrir que há muitas coisas que não se explicam pela lei de causa e efeito. Seus amigos não entendiam isso quando lhe recriminavam. Eles achavam que ele devia ter feito algo muito grave para que a ira de Deus se abatesse sobre ele. Muitas pessoas nos dias de hoje estão nesse dilema. Estão gastando todas as suas energias espirituais envolvidas em si mesmas. Desperdiçam o tempo e as forças que poderiam ser utilizadas de forma proveitosa. Elas procuram os motivos das coisas que lhe aconteceram, olhando para dentro de si mesmas, como se elas fossem o centro do mundo.

Há pessoas que estão sofrendo. Olham para si mesmas e, realmente, enxergam muitos problemas. Então, pensam que não vão vencer. Mas elas devem parar de olhar para os problemas e de se perguntar quais as causas deles. Não importam os porquês daquilo que está acontecendo na sua vida. O que importa é que você tem que direcionar a sua fé para Deus. Se você buscar a Deus, Ele estará lhe revelando se o problema tem uma causa no plano material, tal qual fez com Paulo, mostrando-lhe que o espinho na carne era o remédio de Deus para que ele, Paulo, não se exaltasse pela grandeza das revelações que recebera. Deus não iria lhe afligir sem dizer o porquê.

Pare de olhar para si mesmo. Pare de olhar para o passado. Pare de tentar descobrir o porquê das coisas. Pare de tentar achar um culpado para os problemas pelos quais você está passando. Olhe para Deus e proclame como Jó: “Deus, eu sei que tudo podes”.

Então Jó disse: “Deus, o meu problema é que antes eu te conhecia somente de ouvir falar a teu respeito. Eu até te buscava, Deus”. Talvez ele dissesse: “Eu me lembro que todas manhãs eu intercedia pela minha família, mas eu orava a um Deus de quem eu tinha uma imagem apenas teórica e intelectual. Eu te buscava sem te conhecer, mas agora estou tendo uma experiência pessoal contigo. Estou sentindo o teu poder e estou te compreendendo”.

Quando conhecemos a Deus além do plano teórico e temos uma experiência com Ele, não O contestamos mais. Reconhecemos que não somos nada e proclamamos: “Deus, eu sei que nenhum dos teus planos podem ser frustrados. Eu sei que tu tens um plano para minha vida e eu o aceito.”

Quando Jó chegou a esse estágio de desmoronamento do homem natural, de seus conceitos e da sua tentativa vã de conhecer a Deus com a própria mente, ele humilhou-se e reconheceu a soberania de Deus. Reconheceu que Deus é o Deus do inexplicável e do impossível. Então, conforme o versículo 12 do capítulo 42, “Deus mudou a sorte de Jó”.

A VONTADE PERFEITA

O salmista fala no Sl 139.16-17a que “os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nenhum deles havia ainda. Que preciosos para mim, Senhor, são os teus pensamentos!“. Ele abriu mão dos seus próprios pensamentos e reconheceu quão preciosos são os pensamentos de Deus e os planos que Deus escreveu para sua vida, quando ele era apenas um amontoado de células no ventre de sua mãe. Já naquela época, Deus havia traçado um plano para a sua vida.

Muitas vezes, estamos lutando contra Deus. Passamos 10 ou 15 anos e parece que não saímos do lugar. Não nos curvamos diante de Deus. Não reconhecemos que nossos pensamentos são humanos e falhos ou que somos pecadores e limitados. Você não conhece o que vai lhe acontecer daqui a um minuto. Você não conhece nem a si próprio, nem o presente. Mas o nosso orgulho faz de nós semideuses que querem implantar suas vontades diante de Deus. Não conseguimos chegar ao estágio espiritual de Davi, que disse: “Deus, eu sei que tu escreveste para mim um plano e os teus pensamentos são preciosos”.

Nós temos dificuldades para compreender e aceitar a vontade de Deus. Porque a vontade de Deus é imponderável. Ela não é explicável por uma lei de causa e efeito ou pelo nosso raciocínio.

 O EXEMPLO DE MARIA

No primeiro capítulo do Evangelho de Lucas, a partir do versículo 30, está registrado o momento em que o anjo Gabriel anuncia a Maria que ela seria mãe de Jesus Cristo. “Então disse Maria ao anjo: Como será isto, pois não tenho relação com homem algum?”

Nossa indagação diante do plano de Deus para nós é como a de Maria diante do plano para ela: Como será isto? Era um plano grande demais para uma moça da terra mais desprezível de Israel e que, além de tudo, era virgem. “Como será isto?” – era a sua pergunta diante de Deus.

Esta é a posição do ser humano. Não conseguimos compreender que Deus pode ter um plano conosco. Quando olhamos para as nossas fraquezas, problemas e obstáculos, a nossa pergunta também é: “Como será isto?” Você olha para as circunstâncias da sua vida, pensa que está em um beco sem saída e se lamenta porque foi parar ali. Você passa as noites remoendo e parece que não vai agüentar. Não consegue dormir e o seu momento de repouso torna-se um pesadelo, porque você olha para si e tenta achar uma solução para sua vida com o seu intelecto. Enquanto você tentar achar um caminho na sua própria força, será como Jó amaldiçoando-se e sendo amaldiçoado. Amargurado até a morte.

Ali estava Maria, argumentando com o anjo, pois não entendia aquele plano. Como aquilo iria acontecer? Como nasceria dela o filho do Altíssimo, aquele que iria receber o trono de Davi?

“Mas respondeu-lhe o anjo: Descerá sobre ti o Espírito Santo e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra; por isso também o ente santo que há de nascer, será chamado filho de Deus. E Isabel, tua parenta, igualmente concebeu um filho na sua velhice, sendo este já o sexto mês para aquela que diziam ser estéril.”

O anjo tenta convencer Maria e mostra como exemplo Isabel, sua prima, que, além de ser muito velha, era estéril. “Maria, olha para ela. Olha para os milagres que Deus tem feito”. Então disse o anjo a Maria: “Porque para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas”.

Logo Maria desce do pedestal do seu raciocínio humano. Ela pára com a sua análise de causas e efeitos e diz: “Aqui está a serva do Senhor; que se cumpra em mim conforme a tua palavra”. Em outras palavras, Maria estava dizendo: “eu não compreendo como uma moça virgem pode ter um filho; porém, mesmo sem compreender como isso pode acontecer, eu aceito”.

 JESUS

Quando Jesus estava no Getsêmani, o Pai o impulsionava para o plano pelo qual ele tinha vindo a esta terra: a redenção da humanidade. Mas a sua alma estava angustiada até a morte. Naquele momento, ele, como homem, tentou se socorrer nos outros homens. Levou seus melhores amigos – Pedro, Tiago e João – e tentava se amparar neles naquela hora. Ele reclamava deles: “Vocês não podem vigiar comigo? Vocês estão dormindo!”

É exatamente com esta situação que nos defrontamos quando estamos enfrentando o plano de Deus. Jesus sabia que aquele era o seu plano. Ele mesmo disse “O espírito está pronto, mas a carne é fraca”. Nós sabemos que Deus tem um plano, mas a carne é fraca e quer resistir ao plano de Deus. Muitas vezes o plano de Deus nos atinge em pontos que não gostaríamos que fossem atingidos. Mas Jesus supera aquilo e grita: “Pai, seja feita a tua vontade”. Ele sabia que nenhum dos Seus planos podia ser frustrado.

 O SEGREDO DA VITÓRIA

Muitas vezes, pelo nosso orgulho e soberba, nos detectamos a nós próprios pensando que Deus faz algo em nossas vidas por causa de alguma virtude que tenhamos. Na verdade, Deus faz sua obra em nós, não por causa de nossas qualidades, mas apesar de nossos defeitos, fraquezas e misérias. Não somos nós que podemos, mas é Ele que tudo pode.

Deus pode qualquer coisa. Apesar das nossas fraquezas, dos nossos problemas e dos nossos erros do passado. Nenhum dos Seus planos pode ser frustrado. Nem homem, nem circunstâncias, nem as dificuldades deste mundo poderão deter o plano de Deus para as nossas vidas. Somente você tem o poder de recusar o plano de Deus, se optar por uma vida de pecado e rebeldia. Aceite o plano de Deus para sua vida. Faça como Jó e reconheça a soberania de Deus.

Será que estamos dispostos a parar de contestar a Deus? Estamos dispostos a nos humilharmos, nos arrependermos e reconhecermos que Seus pensamentos são maravilhosos? Estamos dispostos a dizer: “Deus, eis aqui o teu servo, que se cumpram na minha vida os teus planos”? Deixe de se concentrar em si mesmo. Deixe de gastar suas energias espirituais remoendo mágoas antigas, tentando achar culpas em si próprio, tentando explicar as coisas que lhe aconteceram com planos e conceitos racionais. Direcione toda a sua energia espiritual para a fé em Deus. Você vai parar de reclamar e vai confessar que Deus pode. Sua vida será uma explosão. As muralhas de Jericó serão derrubadas.

Deus vai mudar a sua sorte. A sorte do seu casamento, da sua família e da sua vida profissional. O sangue de Jesus apaga o seu passado! Talvez você ande desanimado, cabisbaixo e ache tudo difícil. Qualquer desafio que se apresente diante de você lhe deixa cansado só de pensar. É porque você está confiado em si próprio.

Quando olhamos para nossos problemas e para as circunstâncias que nos rodeiam, nos sentimos tão desanimados que nem temos forças para orar. Mas, quando fazemos como Jó, então podemos clamar: “Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado”.

 

Navegação de Post Único

2 opiniões sobre “VOCÊ JÁ QUESTIONOU DEUS?

  1. Esta é a palvra que o Pai me revelou hoje, pela manha em louvor e depois orando e depois me trazendo esta palavra, e eu Mara tomo posse dela em nome de Jesus amémmm.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: