Blog do Pr. Afrânio

O PASTOR "BOLA DE FOGO"

14º Dia de campanha e jejum “Hoje a porta da ABERTURA DO CÉU se abre

Amigos da Web e meus amados irmãso em Cristo hoje completamos o 14º Dia de JEJUM e uma porta muito importante se abriu para as  nossas vidas e para a vida de todos aqueles que são tementes,Fiéis e obedecem a voz de Deus.Daniel era um Homem assim com a sua fidelidade e intimidade com Deus ele conseguia através do JEJUM e das suas orações,antecipar as suas bençãos e Deus abria o Céu ao seu favor.E eu aprendi uma coisa hoje com Daniel de que vale á pena ser fiel a Deus e viver em retidão diante dele porque existem castas de ( Céu de Bronze) demônios que só podem ser expulsas de nossas vidas através do Jejum e Oração.

Daniel determinou a não se contaminar – O jovem Daniel, embora distante de sua terra natal e de seus familiares, não abriu mão de suas convicções. Mesmo que vi­esse a ter que pagar com a própria vida (Dt 6.7). Porém, aqueles que fazem pequenas concessões, não permanecendo fiéis, jamais resistirão ao pecado, sendo tragados pelos pra­zeres deste mundo. Humildemente, Daniel pediu que fosse isento dos ali­mentos oferecidos, e Aspenaz, o porta-voz de Daniel, foi capaz de dar-lhe essa licença (Dn 1.16). Daniel agia com sa­bedoria e disciplina. Demonstrava longanimidade em todos os momen­tos. A disciplina é a característica principal do homem sábio (Pv 19.11).

AS BÊNÇÃOS DA TESTEMUNHA FIEL

 O chefe dos eunucos teve compai­xão do profeta, a ponto de expor sua vida (Dn 1.10). Ele poderia ser exe­cutado, caso desagradasse o rei. Foi o Altíssimo quem fez com que Aspenaz fosse bondoso e misericor­dioso. Neemias, o governador, achou graça diante dos olhos de Artaxerxes (Ne 1 e 2). Ester, a ju­dia, achou graça diante do rei Assuero, na corte de Susã (Et 1 e 2). A palavra de Deus nos ensina que os fiéis são sempre “ajudados em tempo oportuno” (Hb 4.16).

 a) Daniel é provado em seu pro­pósito – Deus está no controle de tudo! O Senhor estava agindo na corte babilônica em tudo, pois seu é tanto o querer como o efetuar (Fp 2.13). Um pedido desta natureza, feito por um escravo, era impossí­vel de ser aceito, mas o Soberano tornou ali tudo possível. Assim foi concedido a Daniel o que desejava (Sl 37.4). Deus não mudou. É so­mente crer, pois aquele que “todas quantas promessas há de Deus, são nele SIM”, “é o mesmo ontem, hoje e eternamente” (2 Co 1.20; Hb 13.8). “Deus concedeu a Daniel misericórdia e compreensão da parte do chefe dos eunucos” (Dn 1.9). O Senhor moveu o coração do che­fe de Daniel. No Salmo 144.2, falando da providência divina, Davi diz: “E quem me submete o meu povo”. Em Provérbios 21.1, está escrito: “Como ribeiros de águas, assim é o coração do rei na mão do Senhor…”. A aparen­te hesitação do chefe dos eunucos (Dn 1.10) não afetou a fé de Daniel, pois tinha fé suficiente e perseverança (Mc 13.13).

 b) Daniel é provado em sua in­tegridade – Aspenaz concordou em fazer um teste com a alimentação dos jovens hebreus por dez dias. Os não-hebreus banqueteavam-se com toda a sorte de iguarias, enquanto Daniel e seus companheiros comi­am apenas legumes e bebiam água. Os jovens não estavam se subme­tendo somente a um teste gastronômico, mas de fé e integridade. No fim, a fé deles foi honrada, pois pa­reciam mais saudáveis e fortes que os demais. Grande foi à recompen­sa por esse sacrifício (Dt 8.3). O Senhor concedeu tudo o que eles precisavam: boa saúde, boa aparên­cia física e sabedoria. O que você está necessitando? Leve suas peti­ções a Deus. Ele atenderá ao desejo do seu coração como recompensa por sua fidelidade (Sl 37.3-6).

 c) Daniel é provado em sua sa­bedoria – Daniel e seus companheiros foram submetidos a um ri­goroso teste. O monarca fez ques­tionamentos que requeriam domí­nio teórico e prático. Os exames comprovaram que os melhores de­sempenhos eram exatamente dos jovens hebreus. Eles eram os me­lhores entre os melhores (Pv 22.9). Estudar e preparar-se ca­bia a Daniel e ele fez muito bem. Algumas pessoas, por serem cris­tãs, querem que tudo lhes seja dadas, mas isso viola a lei do tra­balho árduo, uma parte integral da lei moral da colheita segundo a semeadura (2 Co 9.6).

CONCLUSÃO

No primeiro capítulo do livro de Daniel já podemos perceber quão especial foi este profeta. Tudo que lhe sucedeu foi fruto de uma esco­lha: ser fiel a Deus, não se conta­minando com as coisas do mundo. Deus continua a buscar homens como Daniel, fiéis, para que brechas sejam reparadas em nossa nação (Ez 22.30). Lembre-se: você foi chama­do para viver uma vida de santida­de e fidelidade ao Senhor. E a chance que temos de nos aproximar mais dEle, por isso, Deus permite que as provas venham sobre as nossas vi­das. E, em cada uma delas, Ele espera nos encontrar fiéis, assim como Daniel e seus amigos.

Ajude o Ministério Shalom e a CREIA  Realizar Missões no Piauí deposite qualquer quantia:

Banco: Caixa Econômica Federal

Agência: 0699

Op: 013

Conta Poupança: 00072844-0

* Pastor:Afrânio Medeiros

MINISTÉRIO ITINERANTE SHALOM (TERESINA – PI)

E-mail:pastor.afranio@yahoo.com.br

“O meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei” Jo 15.1

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: