Blog do Pr. Afrânio

O PASTOR "BOLA DE FOGO"

FRAUDE NAS URNAS ANUNCIADA E DENUNCIADA PELA BAND

A urna eletrônica foi utilizada pela primeira vez em 1989, na cidade de Brusque, Santa Catarina, onde o juiz Carlos Prudêncio realizou a primeira experiência de votação com micro-computadores.

Desde sua “invenção” – a tal urna eletrônica, provoca controvérsias  uma vez que até hoje, não existe a chamada “contra-prova” – tese defendida, pelo velho Leonel Brizola, até a morte. Veja que de fato nada assegura que o eleitor votou, em quem votou, ou seja, saímos da cabine, com uma sensação estranha, como se concretamente tivéssemos jogado um voto no espaço, num buraco negro, sem a devida  informação  de onde foi parar aquele voto.

No dia (30/04) – o Portal G1 – soltou uma matéria assinada pelo jornalista Altieres Rohr, que é nitroglicerina pura, mas que pouco, ou quase nada repercutiu na chamada “grande” imprensa. A matéria vinha com o título: “Teste mostra que urna eletrônica da Índia poderia ser controlada via celular”.

O regime democrático, precede de uma regra básica que é a transparência dos atos e dos fatos. E com relação à implantação da urna eletrônica no Brasil, eu desafio os leitores, a indicar quando ocorreu uma grande discussão sobre sua implantação, ou quando aconteceu uma audiência pública, ou mesmo, quando a sociedade civil foi convidada para esse debate, com as explicações devidas sobre a segurança de seu funcionamento, e suas ferramentas contra fraudes. Nunca!!!

 Uma outra pergunta sempre aparece entre os críticos da forma como funciona a urna: Por que, países extremamente  desenvolvidos, nunca quiseram adotar o sistema  brasileiro de urna eletrônica em suas eleições? Será que é pelo fato de ser muito seguro?
Numa disputa eleitoral, como a que se aproxima, polarizada  entre  uma Esquerda Fraudulenta,desonesta e inescrupulosa que tenta a todo custo calar uma bancada Evangélica que luta pela Ética,moral, decência e ordem da sociedade e da Família Brasileira, sendo que um dos lados,ou se a esquerda manipuladora  tem “quase toda” a mídia ao seu lado, transformando mentiras em verdades, e minimizando escorregões de praxe no maior escândalo financeiro ocorrido no Brasil e  numa disputa acirrada como essa, não se pode descartar como último trunfo dos desesperados, a utilização das brechas que as urnas oferecem para tentar ganhar no tapetão.

Ajude o Ministério Shalom e a CREIA  Realizar Missões no Piauí deposite qualquer quantia:

Banco: Caixa Econômica Federal

Agência: 0699

Op: 013

Conta Poupança: 00072844-0

* Pastor:Afrânio Medeiros

MINISTÉRIO ITINERANTE SHALOM (TERESINA – PI)

E-mail:pastor.afranio@yahoo.com.br

“O meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei” Jo 15.1

Navegação de Post Único

Uma opinião sobre “FRAUDE NAS URNAS ANUNCIADA E DENUNCIADA PELA BAND

  1. Aparício Fernando em disse:

    Em Saquarema-RJ aconteceu um fato muito estranho. Antes das eleições era só andar pelas ruas e perguntar em quem o eleitor iria votar que a resposta era unânime: Pedro Ricardo, candidato da oposição. Pois bem, o rapaz perdeu em todas, eu disse todas as 173 urnas da cidade. Perdeu e perdeu de muito. O mais estranho é que hoje, um mês após as eleições, você vai às ruas e os eleitores continuam unânimes em dizer que votaram em Pedro Ricardo. Seria muito mais cômodo pro eleitor dizer que votou na candidata vitoriosa. Mas não, o eleitor bate o pé afirmando que votou no outro. Curiosamente, é difícil encontrar alguém que confirme que votou na candidata vencedora, que coincidentemente é a esposa do deputado estadual Paulo Melo, presidente da ALERJ. Existem vários relatos da internet e inclusive vídeos no YOUTUBE atestando a vulnerabilidade das urnas eleitorais. Está lá pra quem quiser assistir. O fato é que esse triunvirato: Cabral, Zveiter e Paulo Melo atenta contra a democracia. Todos os poderes encontram-se de um lado só da balança, prejudicando a alternância do poder, principal filosofia da democracia. O fato é que não adianta espernear, pois o TSE, por mais que existam evidências que comprovem, jamais irá admitir fraudes em suas ‘caixas pretas’. O ideal seria que a urna eletrônica emitisse, também, um cupom onde mostrasse em quem o eleitor votou. E que esse cupom fosse colocado numa urna tradicional ao lado dos mesários, para fins de comprovação posterior. Uma coisa é certa: nenhum outro país no mundo, depois de examinar, quis comprar nosso ‘avançadíssimo, rápido e moderno’ método de escrutínio, nem o Paraguai.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: